Gestão de Alta Performance

Glosas: a saída está na boa gestão!

O problema, bastante comum na área odontológica, compromete a saúde financeira de centros radiológicos. Faça da tecnologia uma aliada

Por CDT Software

Dentro da rotina de centros de radiologia odontológica, a glosa é um dos problemas que mais preocupa gestores e administradores. E não é para menos! O termo indica quando um serviço prestado não é faturado pela operadora do convênio de saúde. O que pode parecer simples, no dia a dia da gestão se revela complexo e, principalmente, tem o poder de desestruturar todos os processos administrativos. Isso ocorre, entre outros motivos, por comprometer seriamente toda a gestão financeira do negócio.

Quando os valores não faturados (a glosa) são baixos, o gestor pode até ter a ilusão de que a situação está sob controle. Entretanto, quando o assunto é gestão financeira, os detalhes são muito importantes. É impossível ter o controle financeiro do centro radiológico quando informações sobre o faturamento não são precisas. Por isso, aos gestores que buscam implementar o conceito de gestão eficiente, o caminho está no conhecimento. É imprescindível saber qual é a origem das glosas e como evitá-las.

A origem do problema

O roteiro clássico do problema é: o paciente passa por atendimento, ou realiza os procedimentos e exames solicitados, mas os valores referentes a esses serviços não são pagos pelo convênio. Ou, do ponto de vista administrativo, quando as informações que a clínica emite sobre os serviços prestados não são as mesmas do convênio, por menores que sejam as divergências, o pagamento não é realizado.

As glosas, dependendo de sua origem, podem ser classificadas como técnicas ou administrativas. Estas ultimas, são as mais comuns nos centros radiológicos. Este tipo de glosa é fruto do descuido na execução dos procedimentos considerados de rotina. Dentro das causas administrativas, as mais comuns são: erros de digitação (principalmente em nomes de pacientes, indicadores e/ou procedimentos), divergência de valores (quando o que foi cobrado não está de acordo com o que foi estipulado contratualmente), preenchimento incorreto ou incompleto de guias de autorização e ausência de autorizações da operadora.

Como evitá-las

Dentro da gestão, tudo começa com conhecimento. A eficiência dos processos administrativos é proporcional ao nível de conhecimento que os gestores possuem sobre o negócio. E, quando o assunto é glosa, tudo começa com dois questionamentos: baixos índices de glosas é um sinal de boa gestão? Como as glosas estão sendo administradas? Saiba: nem sempre baixos índices significam gestão eficiente e toda glosa necessita de uma ação, principalmente as de caráter preventivo.

Por isso, confira 5 dicas para evitar ou contornar o problema:

  1. Identifique a origem: cada centro radiológico tem suas particularidades. Por isso, cabe ao gestor identificar as origens e estabelecer quais são as medidas possíveis para contorná-las.
  2. Cheque de informações: número de matrícula do conveniado e datas de faturamento são duas informações que precisam ser preenchidas com atenção.
  3. Digitalização e automatização de processos: uma as formas de aumentar a segurança dessas informações é apostar em sistemas de gestão automatizados.
  4. Sistemas integrados: quer reduzir o índice de glosas? Atue com um sistema integrado à operadora do convênio. Com a tecnologia isso não só é possível, como é fundamental.
  5. Estabeleça metas de redução: uma gestão financeira eficiente é feita de indicadores. Depois de identificada a origem do problema, estabeleça metas para reduzi-lo.

Quase todas as dicas anteriores convergem para a tecnologia. Atualmente, sistemas de gestão eficiente informatizados conseguem reduzir o índice de glosas em centros radiológicos, além de proporcionar outros ganhos. Com o uso, por exemplo, de softwares de gestão, entre outras ações, é possível configurar o preenchimento de guias seguindo as configurações de cada convênio. Além disso, estes sistemas também atuam de forma integrada com as seguradoras dos principais convênios.

Com isso, também é possível ‘atacar’ a glosa por outra frente, com a autorização prévia do atendimento. Essa estratégia, além de agilizar o agendamento do paciente, possibilita a verificação da validade de inscrição e disponibilidade de cobertura. Desse modo, a ocorrência de informações divergentes diminui consideravelmente.

 

images/logos/LogoCDTH.png

Primeira linha em Software para Radiologia Odontológica

Produtos

  • ServerOdonto
  • e-Vol DX
  • Diag X

Contatos

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.